sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Workshop Comunitário

O workshop da escola


     Hoje dia 28 de Novembro, sexta-feira, fizemos um workshop na nossa escola no final do dia.
     De manhã começamos por ver plantas que a professora Fátima trouxe, como por exemplo: salva, hortelã, cidreira, etc. Nós cheirávamos e tentávamos adivinhar o que era, para decorarmos. Depois fomos lanchar.
     Quando voltamos, eu, a Carolina, a Mariana Raquel e a Tatiana fomos para a biblioteca fazer as seguintes coisas: pegar em etiquetas e escrever os nomes das plantas que a professora trouxe e colar em frascos, colocar água e as respetivas plantas nos frascos. A professora pegou em tacinhas onde colocamos plantas para as pessoas cheirarem e adivinharem o que era.
     Depois fomos almoçar. A seguir ao intervalo, voltamos para a sala para acabar o trabalho que estávamos a fazer. Por fim tivemos música e à noite começou o workshop.
     Vieram imensas pessoas. Eu e as minhas colegas demos folhetos e mostramos o herbário, os livros e também explicamos o que era para fazer. Na bancada das cápsulas estava a Mariana Sousa, o Tomás, o Rodrigo e o Miguel. Quando alguns foram embora eu fiz cápsulas. O primeiro ano esteve a fazer pó, eu não estive muito interessada. Numa bancada fazia-se pasta, lá estava o 2ºano, parecia interessante. Alguns do 4ºano eram jornalistas e outros estavam a fazer creme para os piolhos e a mostrar às pessoas como fazer. Eu e os meus colegas já tínhamos feito. Aí tive de ir embora pois era o meu aniversário.
     Foi muito divertido fazer o workshop na escola. Eu adorei!


Inês Gomes




video



quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Workshop comunitário - dia 28 de novembro às 17h30

O nosso projeto está na sua fase final e para concluir este ciclo de aprendizagens organizaremos um workshop mostrando o que foi o projeto "Pozinhos mágicos - os remédios da natureza".
Deste modo, vamo-nos juntar a muitas outras escolas que nesta semana se dedicam à Ciência e tecnologia. 
Estão todo convidados. Apareçam e venham fazer ciência.


segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Dia da Floresta Autóctone



   No dia vinte e um de novembro fizemos uma caminhada para comemorar o Dia da Floresta Autóctone que será no próximo domingo. 
   Saímos da escola com um dia lindo! Seguimos em direção à Agra, onde havia muitos campos. Caminhamos ao longo da ribeira da Valinha que vai dar ao rio Leça.
   Passamos duas pontes por cima do rio Leça, ouvindo o som muito agradável da água a correr. Pelo caminho, observamos com muita atenção a natureza. Vimos várias árvores nativas: carvalhos, sobreiros, castanheiros, loureiros, amieiros, oliveiras, azevinho, salgueiros, pinheiros bravos e um pinheiro manso. Também avistamos árvores e outras plantas exóticas, algumas já naturalizadas: japoneiras, magnólias, bambus, eucaliptos, acácias (mimosas e austrálias), háqueas-picantes, etc.. Algumas destas plantas são invasoras.
   Foi um percurso longo, mas bonito e aprendemos muitas coisas sobre a natureza.
   Quando chegámos à escola, abrimos buracos no jardim. Colocamos composto da nossa pilha de compostagem e plantamos os medronheiros que a Câmara Municipal nos entregou provenientes da FAPAS (Fundo para a Proteção dos Animais Selvagens). Depois regamos bem.
   Hoje foi um dia ao ar livre muito divertido!

1.º e 3.º Anos

Turma AG 1/3

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Mostra de Projetos Prémio Fundação Ilídio Pinho ( projeto derivado do projeto "Pozinhos mágicos"



No dia 25 de setembro, saímos da nossa escola e fomos ao Parque de Exposições de Aveiro apresentar o nosso projeto “Ronaldinhos sem Piolhinhos” na Mostra de Projetos – Prémio Fundação Ilídio Pinho do concurso Ciência na Escola.
Da parte da manhã participamos na oficina “Moldar porcelana” na fábrica da Vista Alegre, em Ílhavo. Lá, moldamos estrelas, luas, flores, corações, cogumelos e fizemos um gatinho que trouxemos para casa. Lanchamos no espaço exterior que era muito bonito, mas estava tudo em obras de restauro. Lá havia uma capela que é monumento nacional.
            Quando chegamos ao Parque de Exposições, almoçamos e tivemos como animadores uns bonecos Vivo e Mimi. Depois brincamos lá fora.
De seguida, fomos ao interior do edifício para mostar o nosso projeto e vermos os das outras escolas.
              Os meninos que andavam com a D. Inês receberam uns óculos de sol que eram de um projeto.
Noutro stand vimos carrinhos que funcionavam com a energia do sol. 
              Observamos abelhas mortas através de lupas binoculares, jogamos no computador e provamos tostas com mel. 
             Vimos bichas-de-seda e o grupo do 1.º ano recebeu um lápis.
            Deram-nos um creme para as mãos que cheirava a pinheiro.
              Havia um stand com tintas de vegetais: beterraba, espinafres, cenoura, abóbora… Foi divertido pintar com as tintas.
              Uma escola fez papel grosso com ervas daninhas. Vimos um forno que cozia pizza com a energia solar.
Experimentamos um chão que se iluminava quando púnhamos o pé em cima.
              Nós gostamos de provar bolachinhas, pão com queijo, bolo verde de agriões e chocolate dos vários projetos.
Quando saímos, lanchamos e regressamos muito felizes, porque nos divertimos muito e trouxemos muitas ideias interessantes.
Turma AG ½






sexta-feira, 20 de junho de 2014

O nosso projeto na imprensa

Além do que aqui vamos noticiando, o nosso projeto tem sido mostrado noutros meios. Temos apresentado alguns trabalhos no Boletim Informativo da Junta de Freguesia e também o Jornal de Santo Thyrso noticiou o nosso trabalho.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Creme

O creme é também uma forma farmacêutica que aprendemos no nosso projeto. Fizemos um creme capilar que nos deu bastante trabalho. Muitas medições precisas, vários componentes químicos e sobretudo muita concentração. O resultado foi um espetacular creme com essência de erva- príncipe.









Dona Pasta e Senhor Gel 2

Depois do gel dedicamo-nos a fazer pasta. Para a sua realização utilizamos 1 colher de carbonato de cálcio, 1 colher de  óxido de zinco, 1 colher de glicerina e 1 colher de água. Para fazermos a pasta demos uso a dois novos utensílios: a espátula e a base de mármore. 








A Dona Pasta e o Senhor Gel

Outra forma farmacêutica que aprendemos foi o gel. Para fazermos gel utilizamos o pilão e o almofariz onde adicionamos 15 ml de água e 1 colher do componente químico carbopol 940. Depois juntamos pó de funcho, de alfazema e de hortelã. O resultado foi um gel que deixou as mãos macias e bem cheirosas.





A visita ao moinho

A ida ao moinho de Água Longa
   Os alunos, as professoras, as funcionárias e alguns encarregados de educação da Escola Básica Campinhos – Agrela foram a um moinho em Água Longa.
   Nesse dia, quando acabamos de almoçar, estivemos um bocado à espera. Alguns foram com os pais e outros foram na camioneta da Junta de Água Longa.
    Quando chegamos ao moinho, fomos em grupos de seis pessoas, porque o moinho era muito pequenino. Eu imaginava que era maior...
    No moinho vimos como se fazia a farinha. O sr. Paulo Bento, o atual presidente da Junta de Freguesia de Agrela, explicou-nos que através da água, o milho era moído grão a grão e ficava em farinha. Nós até pudemos tocar na farinha! Esta é uma forma de trabalho de “energia natural”.
    Depois de ver isto, regressamos à escola.
    Esta visita foi organizada pelos projetos “POZINHOS MÁGICOS” e “RONALDINHOS SEM PIOLHINHOS”.

Duarte Assunção
4.º Ano

Turma AG 2-4
video


terça-feira, 20 de maio de 2014

Palestra com a Drª Eliana Souto

A palestra dos “Pozinhos Mágicos”

Veio à nossa escola uma senhora chamada Eliana falar sobre farmácia.
Primeiro falamos de que medicamentos havia nas farmácias e muitos disseram que lá havia medicamentos e xaropes. Olha que estavam certos! Isso é muito interessante, não acham? Pois eu acho que isso é muito interessante.
Depois falamos do símbolo da farmácia. Nós pensávamos que era aquela cruz que pisca verde, mas estávamos errados, porque aquela cruz só indicava se aquela farmácia estava aberta ou fechada. O verdadeiro símbolo era uma cobra enrolada numa taça. Diz a lenda que Hipócrates (considerado “o pai da medicina”)foi um homem que nasceu 400 anos antes de Jesus Cristo e que quando era mais velho tinha um cajado. Apareceu-lhe uma cobra que lhe queria picar e por isso enrolou-se no cajado. Quando Hipócrates viu a cobra disse:
- Eu tenho um veneno (antídoto) contra o teu, se me picares morrerás.
Dito isso, pegou no seu cálice, encheu-o com leite e pousou-o no chão e a cobra enrolou-se nele para beber.
Logo a seguir estivemos a ver as formas farmacêuticas dos medicamentos, como por exemplo, o Ben-u-ron. Há em comprimidos e em xarope que se formam a partir de pós.

Pedro José Couto Ferreira
3.º ano

Turma AG1 - 3

video

terça-feira, 18 de março de 2014

Preparação de remédios “A Dona Cápsula e o Senhor Comprimido”

Continuamos a trabalhar nos nossos remédios. Desta vez estivemos a fazer cápsulas. Ficamos muito surpreendidos com o facto das cápsulas se desfazerem em contacto com a água. Percebemos que por esse motivo é uma ótima forma de acondicionar o medicamento em pó, já que em contacto com a saliva o material da cápsula acaba por se desfazer como se estivesse a derreter.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Exposição do projeto Pozinhos Mágicos - Os Remédios da Natureza



No dia 6 de janeiro, na nossa escola, decorreu uma exposição com o trabalho realizado, até a momento, sobre o nosso projeto “Pozinhos Mágicos – Os remédios da Natureza”.
Este projeto surgiu da proposta da nossa Associação de Pais ao concurso “Pais com Ciência”, tendo sido aprovado pela Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica. Esta iniciativa tem como entidades parceiras a Escola E. B. 1/JI de Campinhos de Agrela, a Universidade Fernando Pessoa, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto.
Nos painéis do polivalente, estavam afixados muitos trabalhos sobre as nossas pesquisas de receitas caseiras de plantas, as visitas de estudo à Horta da Formiga, ao Monte Padrão, ao Jardim Botânico do Porto e saídas locais. Também estavam expostas algumas folhas do herbário que iniciamos e desenhos sobre atividades com almofarizes. Foi projetado um filme de vídeo com tudo o que já fizemos.
 Aos visitantes, oferecemos saquinhos de alfazema e de chá que preparamos. As pessoas tiveram a oportunidade de provar alguns tipos de infusões de plantas. O chá de erva-príncipe era delicioso!
Os convidados que visitaram a exposição mostraram entusiasmo e interesse pelo trabalho desenvolvido. Alguns pais comentaram que a exposição estava muito bem organizada e gostaram muito. Apreciaram o aroma e o sabor do chá de carqueja e de funcho que nunca tinham provado, apesar de serem plantas espontâneas da localidade.
            As pessoas que quiserem acompanhar o desenvolvimento do nosso projeto, podem fazê-lo através do nosso blogue: http://www.pozinhosmagicoseb1.blogspot.pt/

Alunos dos 2.º e 4º anos
                                                                    Turma AG 2-4 











sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Saquinhos de chá e de cheiro

A nossa exposição está a começar a ser preparada. Aproveitando a época natalícia decidimos oferecer alguma coisa aos nossos visitantes. Optamos por fazer um saquinhos de cheiro, com a alfazema, e criar umas caixinhas de chá ( cidreira, funcho e carqueja) com o papel marmoreado que fizemos numa sessão.